Histórico Adami S/A Madeiras


Conheça a nossa trajetória.

 

Ano de 1942 - CONSTITUIÇÃO

historico_pic1_big

EM 09/junho/1942 na cidade de Caçador-SC, com a razão social – ADAMI & CIA LTDA. Na época fabricava: Caixas de madeira, preparação de madeiras aplainadas e comércio de madeiras brutas.

Ano de 1956 - ALTERAÇÃO DA RAZÃO SOCIAL

historico_pic2_big

EM 02/janeiro/1956 ocorreu a alteração da razão social para ADAMI S/A – MADEIRAS. Nesta época, a empresa mantinha como principais atividades, a produção e comercialização de caixas de madeira, produção de madeiras brutas e beneficiadas.

Nas décadas de 50 e 60, utilizavam-se Barracões junto à ferrovia para o acondicionamento da madeira serrada. Após a comercialização, efetuava-se o embarque nos vagões do trem e este transportava para todo o estado e também para outros estados.

Ano de 1968

3

Em 1968, efetuou-se a aquisição de Serrarias, instaladas na localidade de Campina do Paulista, município de Ponte Serrada – SC. Expansão da produção de madeira serrada.

Ano de 1969

Em 1969, iniciava-se a construção do Barracão da Fábrica de Pasta Químico-Mecânica

Ano de 1970

4

Em 1970 é inaugurada a Fábrica de Pasta Químico-Mecânica, destinada ao reaproveitamento comercial de resíduos da atividade madeireira. São instalados os primeiros equipamentos para a produção do “papelão pinho” ou “papelão paraná”, muito utilizado na época, em embalagens de calçados, chocolates, camisas e outros.

Ano de 1971

71

Em 1971 a Adami S/A adquire a Fábrica de Pasta Santo Antonio do Salto, localizada no município de Água Doce – SC. No início da década de 90, essa fábrica foi desativada por ação de enchentes.

Ano de 1974

74
Em 1974, a Adami S/A efetuou a aquisição de uma máquina de papel da Voith, já usada. Iniciou-se o processo de reforma e montagem.

Ano de 1975

75

Em 1975 iniciou-se a plantação da semente thaeda, para a produção de mudas de pinus. Construção do primeiro Horto para reposição florestal. Nessa época os Diretores da Adami S/A já estavam preocupados com o futuro da empresa, do planeta e das gerações futuras.

Ano de 1976

76
Em 1976 a Máquina de Papel entra em funcionamento. O papel produzido destina-se ao mercado de papéis de embrulho, como o HD, manilha, manilhinha, strong, etc. Esta fábrica foi a primeira instalação industrial no atual parque fabril da empresa, no distrito de Castelhano, município de Caçador. Na época, a área construída foi de 3.000 m2 e iniciou o processo de produção com um quadro funcional de aproximadamente 100 colaboradores.

Ano de 1977

77

 

Em 1977 a Adami S/A firma uma parceria com a empresa Primo Tedesco S/A e adquirem a Usina Hidrelétrica Bom Sucesso, localizada no município de Timbó Grande-SC. Nessa época, a preocupação com a questão energética já era evidente.

Ano de 1978

78
Em 1978, efetuou-se novos investimentos em máquinas e equipamentos, permitindo mudanças no processo de produção do papel, passando a produzir os papéis miolo e Kraft para indústria de embalagens de papelão ondulado, atuando como fornecedora de matéria-prima para convertedores. Nessa época a intenção de ampliar a sua linha de produtos já constava no planejamento da empresa, a fabricação de embalagens de papelão ondulado.

Ano de 1980

80

Em 1980 marca o início de uma nova etapa, com a construção do barracão onde será instalada a onduladeira, uma máquina usada, adquirida das Indústrias Matarazzo de São Paulo-SP.

Ano de 1982

82

Em 1982, entra em funcionamento a onduladeira, produzindo o papelão corrugado. Toda a produção era vendida para a Indústrias Matarazzo S/A.   Na continuidade, iniciou-se a produção de chapas de papelão ondulado e com os investimentos na aquisição de máquinas e equipamentos para o Setor de Transformação, permitiu que estas fossem transformadas em embalagens de papelão ondulado, comercializadas na região sul do país.

Ano de 1994

94

Em 1994, a empresa implantou uma moderna serraria para produção de madeiras serradas, brutas e beneficiadas. Na área de beneficiamento, passou a produzir blocks, blancs, paineis e molduras, comercializando todos os seus produtos no mercado externo.

Ano de 1996

96

Em 1996 a empresa adquiriu novos equipamentos que permitiram a produção do papel com alta qualidade. Estes equipamentos trouxeram maior produtividade, tornando a empresa auto-suficiente em toda sua cadeia produtiva (captação de aparas, fabricação de papel, até a transformação em embalagens de papelão ondulado).

Ano de 1999

Em 1999, ocorre a certificação da NBR ISO 9002: 1994, pelo organismo certificador BRTÜV, no processo de fabricação de papel.

Ano de 2000

2000

No ano de 2000, Início da implantação do Programa 5 “S” na empresa. A Unidade de Negócio Embalagens foi a primeira a receber essa melhoria. A implantação foi extensiva às Unidades de Negócio Papel e Madeireira.

Ano de 2004

2004
Em 2004 na Unidade de Negócio Madeireira, efetuou-se a instalação de um equipamento para polimento da pintura nas molduras. Adquirida e instalada uma unidade recuperadora de madeira para facilitar e ampliar o aproveitamento da matéria prima. Instalada uma perfiladeira no Setor de Beneficiamento, melhorando assim a qualidade do produto.

Também em 2004, ocorreu a implantação da Ginástica Laboral nas Unidades de Negócios Papel, Embalagens, Madeireira e Áreas de Apoio.

 

Ano de 2006

2006Em 2006 entra em funcionamento a Pequena Central Hidrelétrica – PCH Santo Antonio do Santo, com capacidade de 1.400 KWH de geração de energia.

Ainda em 2006, na Unidade de Negócio Papel, foi concluído a ampliação da Estação de Tratamento de Efluentes, propiciando significativo aumento na recuperação de fibras e melhorando a qualidade da água tratada.

Na Área Florestal ocorreu a implantação de novas técnicas de melhoramento genético, visando aumentar a produção dos povoamentos, bem como a qualidade das árvores plantadas.

Ano de 2008

2008
No início de 2008, efetuou-se a normatização da logomarca, com o objetivo de padronizar a sua identidade visual sob todas as formas de aplicação, bem como apresentar aos públicos interno e externo, uma imagem que traduz com precisão a sua forma de organização. A partir de então, passou a ser utilizada a nomenclatura ADAMI S/A como nome fantasia.

Em 2008, foi concluído e entrou em funcionamento o novo sistema de processamento de cavaco, no Setor de Pasta Químico-Mecânica, com capacidade de produção equivalente a 18 mil toneladas de biomassa por mês.

NA ÁREA SOCIAL OCORRERAM ALGUNS AVANÇOS SIGNIFICATIVOS.
Efetuou-se a reestruturação e ampliação nas instalações do refeitório, anexo às Unidades de Negócios Papel e Embalagens, transformando-o em Restaurante Industrial, melhorando o atendimento e principalmente o ambiente para os colaboradores.

NA ÁREA AMBIENTAL OCORRERAM LANÇAMENTOS DE NOVOS PROJETOS.
Ocorreu a implantação do projeto “Adami e o Meio Ambiente”, visando promover a consciência ambiental da empresa para a comunidade, embelezar o meio ambiente, resgatar a consciência ambiental e incentivar a participação dos colaboradores em ações de preservação do meio ambiente.  A primeira atividade envolveu os colaboradores que completaram 10 anos de trabalho, através do plantio de árvores nativas próximo ao lago de uma das vilas da empresa e em uma das unidades fabris.

Iniciou-se a implantação do projeto de enriquecimento das áreas de matas nativas, com o plantio de diversas espécies nativas regionais, objetivando o aumento da biodiversidade, melhoria dos corredores ecológicos, manutenção da boa qualidade das águas e estabilidade dos solos.

Lançado o Programa de “Fomento Florestal” da Adami S/A, elaborado com o intuito de se constituir em uma fonte de renda alternativa para o pequeno e médio produtor rural, principalmente aos que exercem suas atividades no município de Caçador-SC, e demais municípios circunvizinhos. O plantio de floresta de Pinus taeda como atividade econômica rentável amplia as opções para os agricultores da região que possuem terra ociosa e se apresenta como alternativa ao desenvolvimento sustentável, a partir do fornecimento de matéria-prima para as indústrias da região. O objetivo do fomento florestal é o desenvolvimento de fontes alternativas de suprimento para empresas que utilizam madeira como matéria-prima em seus processos produtivos.

Ano de 2009

2009Na Unidade de Negócio Embalagens, efetuou-se a aquisição e início do processo de montagem da Nova Onduladeira BHS. O que há de melhor em tecnologia existente no mundo, no segmento de papelão ondulado.

Na Unidade de Negócio Florestal, efetuou-se a aquisição de um Harvester 911.4, o qual efetua a derrubada da árvore, traçamento, retirada de galhos e empilhamento. Um Forwarder 860.4, responsável pela colheita nos carreadores e transporte da matéria-prima até a estrada principal. Objetivo das aquisições é triplicar a produção, reduzir os custos e obter maior segurança nas operações realizadas.

Projeto em parceria com a Celesc, colocou em operação a Subestação 138 KV, localizada às margens da Rodovia SC-302 – Castelhano. Investimento visando melhorar a qualidade e reduzir o custo da energia elétrica consumida nas Unidades de Negócios Papel, Embalagens e Madeireira.

Ano de 2010

2010Na Unidade de Negócio Madeireira ocorreu a inauguração da Fábrica de Portas. Fabricação de portas e componentes, lançado no mercado nacional com a marca Vert. Ampliação na diversificação dos produtos e inovação para o mercado em peças de acabamentos residenciais.

Efetuou-se a reestruturação e ampliação nas instalações do refeitório, anexo à Unidade de Negócio Madeireira, transformando-o em Restaurante Industrial, melhorando o atendimento e revitalizando o ambiente para os colaboradores daquela Unidade.

Na Unidade de Negócio Papel, efetuou-se novos investimentos em tecnologia, objetivando otimizar a produção de papel, bem como melhorar sensivelmente a sua qualidade. Na máquina de papel, fez-se a instalação de um Honeywell, equipamento que dispõe de um sistema para medição online do perfil, umidade e gramatura do papel. Essa nova tecnologia também permite o controle do devronizer (chuveiro de vapor). Fez-se também a instalação de um raspador duplo na 2ª prensa superior com coletor de água, instalação da Tela Clean Belt que consiste na limpeza contínua da tela do 1º Grupo Inferior, substituição do economizador da caldeira Brehmer e aquisição de uma máquina Random, modelo RK406-B 4×4, com pá-carregadora, melhorando as condições de descargas de aparas.

Na Unidade de Negócio Florestal, efetuou-se a aquisição de novo maquinário, sendo uma motoniveladora MOD-GD5553, um trator de esteira D-51 Ex-22 e um Harvester 911.4, todos equipados com cabine climatizada. São investimentos em novas tecnologias a serviços das Unidades de Manejo Florestal.

Dando continuidade na diversificação dos seus produtos, a Adami S/A, juntamente com outra empresa societária, iniciaram a construção da Pequena Central Hidrelétrica – PCH, Passos Maia. Esse novo empreendimento terá todo o seu potencial de energia elétrica voltada para a comercialização no mercado livre.

A Adami S/A é certificada pelo SESI, referente à implantação e manutenção pelo sexto ano do “Projeto Ginástica Laboral” na empresa, melhorando a qualidade e estilo de vida dos colaboradores.

A Adami S/A conquista o “Selo Social 2010”, pelas ações voltadas à Qualidade de Vida no Trabalho.

Ano de 2011

2011
Entra em funcionamento a nova Onduladeira BHS, instalada na Unidade de Negócio Embalagens, com objetivo de dar continuidade na busca pela melhoria da capacidade produtiva e otimização dos processos de fabricação de chapas de papelão ondulado.

No Setor de transformação, efetuou-se a instalação de um novo equipamento (Acustak) na impressora Martim DRO-III. Esse novo sistema efetua a introdução automática das chapas de papelão na máquina, além de permitir o aumento da quantidade de arranjos, aumento a capacidade produtiva.  Nas impressoras Mid-Line e Emba-III, efetuou-se a instalação de amarradeiras com comando digital.

Na Unidade de Negócio Papel, efetuou-se a aquisição e instalação de uma Caldeira ICAVI, com capacidade de 10 t/h e pressão de 21 kg/cm2. A nova caldeira contribuirá para a otimização dos custos, melhorias nos processos produtivos e não poluição ao meio ambiente.

Na Unidade de Negócio Madeireira, concluiu-se o processo de montagem e entrou em funcionamento a otimizadora (scanner e Finger), aumentando a capacidade produtiva e proporcionando um ganho na eficiência do processo.

Ainda na Unidade de Negócio Madeireira, efetuou-se a elaboração de um moderno e sofisticado Showroom, disponibilizando aos seus visitantes, uma mostra da linha completa dos produtos “Vert”, o que há de melhor e mais inovador em peças de acabamentos residenciais.

Nas Áreas Social e Ambiental, a Adami S/A conquista pela segunda vez consecutiva o Selo Social para o período de 2011/2012, pelas ações e implementações de Responsabilidade Social e Ambiental.

A Adami S/A conquista o PSQT – Prêmio SESI Qualidade no Trabalho. Menção Honrosa pelas práticas de gestão e valorização voltada aos seus colaboradores.

A estrutura atual da Adami S/A está organizada em Unidades de Negócio, Departamentos e Setores. Suas Unidades de Negócio produzem madeiras de pinus serradas, brutas, beneficiadas, portas e componentes, papel para embalagens, embalagens de papelão ondulado, pasta químico-mecânica, energia elétrica e atividades de reflorestamento.

Ano de 2012

– Primeiro semestre:

Ocorreu a certificação da Cadeia de Custódia do FSC®, na Unidade de Negócio Pasta Químico-Mecânica, na fabricação da pasta químico-mecânica – CU-COC-819870. No mesmo período, ocorreu também a certificação da Cadeia de Custódia do FSC®, nas Unidades de Negócio Papel e Embalagem, na fabricação dos papeis miolo, kraft, capa, chapas e caixas de papelão ondulado – CU-COC-819871.

– Segundo semestre:

Aconteceu a inauguração da Pequena Central Hidrelétrica – PCH Dr. Victor Baptista Adami, unidade que pertence à Passos Maia Energética S/A, da qual a Adami S/A tem participação acionária e 50%. Empreendimento de dois anos e investimento na ordem de R$ 126 milhões.

Ano de 2013

– Segundo semestre:

Aconteceu a inauguração do Centro de Condicionamento Físico Adami, espaço diferenciado para a prática de atividade física a todos que querem melhorar sua performance. Trata-se de uma parceria com o SESI que disponibiliza e mantém profissionais qualificados para monitorar a realização dos exercícios, orientando sobre esforço físico e possíveis riscos.

Entrou em operação a nova impressora Flexo – Mini Line na Unidade de Negócio Embalagem. Acionada por servo motores e alta precisão na impressão com até quatro cores, o objetivo é melhorar o mix de produção, prestação de serviços e otimização dos processos de transformação das chapas de papelão ondulado em embalagens secundárias.

Ano de 2014

– Primeiro semestre:

Contratação do Instituto Vicente Falconi, uma consultoria brasileira de gestão, que irá auxiliar na definição de metas e desenvolvimento de um novo Planejamento Estratégico para todas as Unidades de Negócio, Divisões, Departamentos e Setores.

Adami S/A está entre as melhores:

100 MELHORES EMPRESAS EM CIDADANIA CORPORATIVA / 2014

10 empresasDESTAQUE” no Pilar DIVERSIDADE E INCLUSÃO SOCIAL / 2014

100 MELHORES EMPRESAS EM INDICADOR DE DESENVOLVIMENTO HUMANO ORGANIZACIONAL – IDHO.

150 MELHORES EMPRESAS EM PRÁTICAS DE GESTÃO DE PESSOAS – PGPS / 2014

Honrarias comprovando que as práticas de RH aplicadas na empresa, estão alinhadas de acordo com as diretrizes das melhores empresas do Brasil. Os critérios de avaliação se baseiam em quatro pilares que são: Responsabilidade Social, Gestão Ambiental, Qualidade de Vida, Ética, Inclusão social e Relacionamento com Stakeholders  e pesquisas anteriores realizadas pela Gestão & RH.

– Segundo semestre:

Adami S/A está entre as melhores:

10 MELHORES EMPRESAS PARA TRABALHAR GPTW – Santa Catarina. O ranking divide as empresas premiadas em três categorias: grandes, médias e pequenas empresas e a Adami S/A está na 9ª posição da categoria médias empresas. Revelação da revista AMANHÃ e o Instituto Great Place to Work.

39 empresas de Santa Catarina estão entre as 1000 Melhores & Maiores do País e a Adami S/A figura entre as maiores companhias de Santa Catarina. O ranking leva em consideração a análise das demonstrações contábeis enviada pelas empresas, referente ao ano de 2013, segundo publicação da revista Exame.

– Conquista do 16º Prêmio Empresa Cidadã – ADVB/SC 2014, com o case do Novo Aterro Industrial. Ações ecologicamente corretas no descarte dos resíduos gerados no processo de produção.

– Aquisição de um Caminhão de Bombeiro, com todos os equipamentos necessários, veículo que ficará a disposição na Comunidade de Campina do Paulista (Chapecozinho), para atender as fazendas localizadas nos municípios de Água Doce, Passos Maia e Ponte Serrada.

 

Ano de 2015

Nesse ano, houve o lançamento de uma nova linha de produtos (prateleiras ecológicas, Nature Colors e Nature Rustic), que integram a linha de produtos Vert Modulados.

Também foi adquirida e instalada uma nova caldeira ICAVI, modelo ICS2510 com capacidade de 25 t/h de produção de vapor e quatro câmaras de secagem da marca MAHILD, aumentando a capacidade de secagem da madeira em 800m³ p/ciclo.

Na Unidade de Embalagem entrou em funcionamento um novo perfil de onda “D”, com perfil diferenciado e altura menor que o padrão, permitindo testes físicos com melhor resultado.

Na Unidade de Papel houve a aquisição e funcionamento de novos equipamentos para a Central de Preparação de Massa, possibilitando a adequação de uma nova linha de depuração, eliminando a aquisição de celulose fornecida por terceiros e aumento no reuso da água.

Também houve a liberação do novo prédio construído no Complexo Industrial de Papel e Embalagem, com o objetivo de centralizar os ambientes de fluxos frequentes pelos colaboradores e melhorar as condições físicas de vestiários e banheiros.

Os departamentos de Recursos Humanos e Tecnologia da Informação foram transferidos para esse local, que conta com maior espaço físico para atender as demandas da empresa.

Na Unidade Florestal foi dada continuidade no projeto de pesquisa de melhoramentos genéticos, em parceria com a empresa ArborGen e na parceria com a Universidade Federal de Santa Maria, Campus Frederico Westphalen, para implantação do projeto que consiste em uma rede experimental de monitoramento e diagnose da qualidade da água do deflúvio de quatro microbacias hidrográficas, contribuinte do Rio Chapecozinho, com a construção de vertedores para avaliação da qualidade da água do deflúvio;

Em 2015, a Adami S/A se manteve entre as melhores:

– 100 MELHORES EMPRESAS EM CIDADANIA CORPORATIVA / 2015

– 100 MELHORES EMPRESAS EM INDICADOR DE DESENVOLVIMENTO HUMANO ORGANIZACIONAL – IDHO.

– 150 MELHORES EMPRESAS EM PRÁTICAS DE GESTÃO DE PESSOAS – PGPS / 20145

Premiações pelas ações implementadas internamente, integradas às boas práticas de gestão, tornando-se destaque nos cenários estadual e nacional.


 

Em 1988, com as ampliações na área de papel e papelão, houve significativo incremento no consumo de pasta químico-mecânica, ocasião em que a ADAMI adquiriu outra fábrica localizada na mesma região, atualmente desativada por ação das enchentes. Esta área é utilizada para implantação de uma usina hidrelétrica, que se destina ao suprimento de energia para a fábrica de Pasta Químico-Mecânica em operação em local próximo.A fábrica de Pasta Químico-Mecânica, primeira unidade industrial da empresa, evoluiu para um processo tecnológico mais eficiente, com a finalidade de atender as novas exigências de mercado e produtividade. É atualmente importante fator de competitividade da empresa ao reduzir os custos de produção de papel.As reposições florestais, iniciadas em 1975 com o plantio de 300ha de pinus, atingem uma área de 18.000ha, com efetivo plantio de 11.000ha e com uma estrutura montada para o plantio de 500ha/ano. Possui viveiros e infraestrutura técnica adequadas ao aproveitamento da madeira para exportação, destinando os desbastes e resíduos da serraria para a fabricação de pasta químico-mecânica.Em 1994 foi implantada uma moderna serraria com capacidade de produzir 8.000 m3/mês de madeira beneficiada. Esta instalação foi recentemente ampliada e modernizada para a produção de blocks, blancs, molduras, entre outros produtos destinados em ao mercado externo.